Em 2010 eu tinha 3 metas. Iria casar, ficar rico e parar de fumar. Só no ano passado cumpri a última, parar de fumar. Hoje por sinal, faz oito meses! Não que eu tenha ficado rico, mas em 2010 eu estava na total pindaíba como estudante de Ciências Sociais, músico amador e webdesign improvisado. Junte essas 3 coisas e você terá um panorama financeiro bem desfavorável. Eu vivia, digamos assim, da sorte. Arrisquei um concurso na Universidade, passei e fiquei rico, já que minha renda era zero e multiplicou exponencialmente, mesmo sendo um salário ruinzinho. Já que eu agora tinha um salário e um namoro de 12 anos, juntando as duas coisa dava um casamento certinho! Bem, casar, casar, não casei, mas vivemos casados na mesma casa, entende. Já estávamos longe de 2010. Parar de fumar foi o que mais demorou. Mas enfim, oito anos depois, as metas foram cumpridas!

Então, quando eu comecei este blog no ano passado, disse que escreveria com frequência. Essa é a promessa esfarrapada de quase todo primeiro post de blog. Pois bem, o que eu escrevi no parágrafo anterior, foi só pra dizer que eu sou lento mesmo e só agora eu escrevo aqui novamente.

Dá última postagem, em abril de 2018, para hoje, muita coisa mudou e nada saiu do lugar. O Brasil... bem, o Brasil tá mergulhado na desgraça, agora governado por um sujeito medíocre e ignorante, para ser bem elogioso. As pessoas foram convencidas a elegê-lo e assim fizeram, já que consciência de classe é algo que inexiste por aqui. Os trabalhares acham um absurdo terem direitos trabalhistas, acham que os ricos devem pagar menos impostos, tudo pela geração de empregos e o crescimento econômico. Sabe aquele papo de que as passagens aéreas ficariam mais barata após a cobrança de bagagem? Tipo isso. Sem falar nos maus bons costumes que ele defende. Fora isso, a minha cidade tá um caos hoje, muita patrulha, muita bagunça. Mas não vou continuar com essas lamúrias. De fato, tô escrevendo aqui só pra dizer que pode ir armando o coreto e preparando aquele feijão preto, Eu tô voltando...